terça-feira, 5 de março de 2013

Para aquelas que tem medo : os maiores preconceitos com mulheres poderosas


Elas têm fama e poder, mas nem todo mundo reconhece seus méritos. Veja os tipos de estigmas que mais perturbam as mulheres que "chegaram lá"



Emotiva demais

A secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton foi ridicularizada por derramar lágrimas em plena campanha eleitoral. Por causa do ocorrido, a imprensa local alimentou ainda mais o estereótipo de que mulheres são "demasiadamente emotivas" para esse tipo de cargo.


Perua

Primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente do Senado Federal, Marta Suplicy é psicóloga, já foi apresentadora de TV e prefeita da cidade de São Paulo. A despeito de tudo isso, é precedida pela fama de perua. As línguas mais afiadas criticam sua vaidade e preocupação estética. 




Coração gelado

Meryl Streep, que interpretou Miranda Priestly no filme "O Diabo Veste Prada", era a personificação da frieza. Uma mulher mais "dura" em cargos de chefia deixa todo mundo com a pulga atrás da orelha..

Enérgica demais

A primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, sofreu críticas por ser "muito enérgica". Enquanto a "brabeza" um homem costuma ser considerada um ponto forte, em mulheres é vista como um comportamento excessivamente agressivo


Não entende do assunto

Patrícia é ex-nadadora e presidente do Clube de Regatas do Flamengo. Foi 28 vezes campeã brasileira, superou 29 recordes sul-americanos e teve três mandatos na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro. O estigma que mais rebate é o de ser mulher e estar em uma posição historicamente masculina. 


2 comentários:

  1. òtimo post e ótimos exemplos, cada uma sabe qual sua fraqueza, porem todas as mulheres merecem o respeito.


    Beijos, obrigada pela visita ;)
    www.blogavontade.com

    ResponderExcluir
  2. Oiii!! Adorei seu blog..
    Pode seguir o meu? http://tudonamodamr.blogspot.com.br/
    Bjsss

    ResponderExcluir

Florzinha do dia