sábado, 14 de junho de 2014

Dica da Condor Pinceis

http://www.blogpintura.com.br/dicas/dica-cuidado-e-conservacao-dos-pinceis/http://www.blogpintura.com.br/dicas/dica-cuidado-e-conservacao-dos-pinceis/

Acessórios para cuidado e conservação dos pincéis
A dica de hoje não vem explicar sobre o uso ou formato de nenhum pincel, mas sim, contar para vocês como cuidar melhor de todos os seus pincéis, e assim, aumentar a durabilidade deles e a sua economia!


Vamos explicar um pouquinho sobre a estrutura do pincel, e contar como eles podem ser conservados e utilizados por mais tempo. São cuidados básicos, mas que se tomados sempre, garantem que seu material de trabalho dure muito mais tempo! E claro que a Condor tem os acessórios mais indicados para ajudar nesses cuidados, e que facilitam a conservação dos pincéis: o tanquinho, o limpa pincéis, o godê e o suporte para pincéis!


Todos nós sabemos que é muito importante lavar muito o pincel depois de cada uso, para que ele não tenha as cerdas endurecidas e torne a pintura mais difícil e menos uniforme. Mas qual a melhor forma de fazer essa limpeza?

Os pincéis podem ter cerdas naturais ou sintéticas. Os pincéis de filamento sintético requerem alguns cuidados adicionais, mas você pode empregar todos os cuidados aos pincéis de cerdas naturais também, eles agradecem! As principais diferenças no comportamento das cerdas naturais e dos filamentos sintéticos é algo que se chama memória estrutural: as cerdas naturais conseguem ‘lembrar’ do formato original delas, e voltar a ele, enquanto o filamento sintético não tem essa capacidade. Por isso é comum que os pincéis de filamento ‘abram’ quando temos o costume de limpá-los batendo as cerdas no fundo de nosso recipiente de limpeza, que geralmente é uma latinha ou vidro. E aí entra o nosso querido tanquinho!

O tanquinho é divido em dois lados, pra facilitar o nosso trabalho: você deve colocar água nas duas metades dele, mas sem ultrapassar a divisão do meio, assim a água de um lado não tem contato com a do outro. O lado com a superfície de limpeza no fundo deve ser utilizado para limpar os pincéis, sempre com movimentos laterais, e não de batidinhas. Já o lado de suporte deve ser utilizado como descanso para os pincéis que não puderem ser bem limpos na hora ou que ainda serão utilizados. Lembre-se sempre de tirar o excesso de tinta do pincel com um paninho ou papel antes de limpar o pincel com água, assim você consegue utilizar a mesma água por mais tempo – o planeta agradece! Depois de limpar o pincel, você pode colocá-lo no suporte na lateral do tanquinho, para que seque sem pressão nas cerdas, e assim, mantenha seu formato correto.



Mas como fazer quando a tinta é mais difícil de ser removida do pincel, como a látex, ou a tinta a óleo? Que vemos aquela linha de tinta colorida na base das cerdas, bem próxima à virola [a parte metálica do pincel]?Nessa hora, contamos com o super limpa pincéis: ele tem uma superfície que foi projetada para fazer uma limpeza profunda em todo tipo de cerda, sem danificar o pincel. Para fazer a limpeza de modo correto, você deve pressionar as cerdas com movimentos laterais – de novo, sem batidinhas! – e não precisa ter medo de pressionar, para que os ‘montinhos’ do limpa pincéis façam o trabalho direitinho.



Depois de terminar a limpeza, é só deixar o pincel secar sem pressão nas cerdas: coloque-o para secar em pé, no suporte para pincéis, na lateral do tanquinho, sempre com as cerdas para cima ou na posição horizontal, nunca dentro de recipientes com as cerdas voltadas para baixo, para que ele não perca seu formato.Se o pincel estiver com as cerdas abertas, você pode e deve modelar ele com as pontas dos dedos, juntando as cerdas ainda molhadas e colocando elas na posição original, para que as cerdas sequem na posição correta.



O último acessório que vamos apresentar hoje pode não estar ligado diretamente à conservação do pincel, mas ele torna a pintura mais prática, além de ajudar na economia de tinta/médium: o godê!

O godê facilita a carga de tinta no pincel, e a visualização de todas as cores a serem utilizadas na pintura. Além disso, ele evita um problema muito comum para todos que têm o costume de utilizar a tampa dos vidros de tinta para carregar os pincéis durante a pintura: a secagem de toda a tinta do vidro! Como ele fica aberto durante toda a pintura, com o tempo toda a tinta vai secando, por estar desprotegida. Abastecendo o godê aos poucos, você evita o desperdício, além de tornar a pintura muito mais prática!


Outras dicas importantíssimas para que seus pincéis durem mais:

- Compre sempre o pincel no formato e tamanho que precisa! Muita gente tem o costume de cortar as cerdas do pincel para que ele fique no formato e tamanho que precisa usar, ao invés de procurar o pincel ‘pronto’. A Condor oferece uma infinidade de formatos e tamanhos diferentes, o que poupa esse trabalho do corte, e garante que os pincéis durem mais. Cortando as cerdas você modifica completamente a estrutura dele, e assim, perde precisão, durabilidade e suavidade nas pinceladas – sabe aqueles riscos na pintura? Um pincel com cerdas cortadas tem muito mais chance de causar esse tipo de defeito em suas peças.

- Não corte o cabo do pincel! Nós temos disponíveis pincéis com cabos longos, ideais para pinturas que são feitas de uma distância maior, como pintura em tela, e os pincéis com cabos curtos, ideais para pinturas mais próximas e precisas. Os cabos dos pincéis são projetados para dar estabilidade à pintura, e com o corte deles você perde a precisão das pinceladas.

- Não deixe os pincéis ‘de molho’. A virola do pincel é metálica, e se você deixar ele de molho, além de correr o risco de danificar as cerdas, ainda pode enferrujar a virola. Ou, se a água chegar até o cabo, a madeira pode inchar e ficar bamba. Sempre limpe os pincéis logo após o uso: é mais fácil e garante uma durabilidade maior de seus pincéis!

Aproveitando essas dicas, você mantém seus pincéis novos por muito mais tempo!

Um comentário:

Que sorte a nossa !!